quarta-feira, 14 de abril de 2010

Da dieta



Pois que da dieta se diz que até vamos perdendo peso. Que a área que envolve a minha barriga está a diminuir. Que se vê menos gordurinhas e flacidez. Mas também se diz que ainda não se assemelha ao corpo modelo Victoria Secret's que se ambiciona por estes lados. E como eu não sou menina de andar só a comer duas folhas de alface, aqui me confesso: adoro fast-food. Comida de plástico. Artificial. Cheia de gorduras, carbo-hidratos, e todas aquelas nojices que sabemos que por lá vivem. Hambúrgueres. Pizzas. Baguetes com uma data de coisas plus molho. Batatas fritas a acompanhar. Todas essas coisas.
Como tal, o meu almoço de ontem comportava uma pizza pequena com extra queijo e pepperoni; um pãozinho de alho com queijo e uma coca-cola. É que estavam ali, à distância de um telefonema e de alguns euritos. E apareciam em casa, tocando à campainha, directos para o meu palato.
Tenho tendência a deixar-me levar por comida menos saudável uma vez por semana (sim, como comida de plástico para aí uma vez por semana, podem crucificar-me ou dizerem-me que ainda morro com as artérias entupidas). E como uma sobremesa uma vez por semana (não tudo no mesmo dia). E depois o resto dos dias entro nos eixos. Vou levando assim a dieta, que de dieta não tem nada.

Agora, vou ali açoitar-me e volto já. Até porque me lembrei que daqui a 3 meses quero estar perfeita num biquini oh-lá-lá em terras dominicanas. E com um mojito na mão. Ou um sumo de manga, também dá.

3 comentários:

Rita G. disse...

E se começasse a ser uma vez a cada 15 dias, assim acho que já não havia problema!:-) bj

S. disse...

E não somos todas assim? Vais ver que daqui a 3 meses estás como queres.

Beijinhos

Mi disse...

Por acaso o fast food não faz parte dos meus pecados. Já os doces... a esses não consigo fugir.
kiss