segunda-feira, 11 de janeiro de 2010


Com o objectivo de relaxar um bocadinho, resolvi ir ao Starbucks beber qualquer coisinha e adiantar um bocadinho o Saramago pousado na mesa de cabeceira.

Estava eu a beber o meu rico Caffe Latte quando vejo uma mulher linda, com um carrinho de bebé, a entrar.

Com um estilo escandaloso, simples mas esbanjando gosto pela moda, preparou o leite do seu bebé de colo, giro-daqueles-que-parece-saído-de-catálogo, sentou-se calmamente, e frente à sua caneca de Caffe Latte como o meu, deu de biberon ao seu filhote, como se ser mãe de um bebé pequenino [ou de qualquer outra idade] não custasse absolutamente nada.

Fiquei a sorrir.

E quando for mãe gostaria de ser assim: além de extremosa, carinhosa e preocupada, não deixaria de gostar de perder um tempinho (por pequeno que fosse) também a cuidar de mim.

2 comentários:

Cherry disse...

Há coisas que vemos e nas quais ficamos a pensar, mesmo que à primeira vista não nos parecessem nada. Eu quero ser uma mãe dessas também =)

Engraçado, afinal o mundo é pequeno, mesmo na internet =)

beijo!

S. disse...

Eu também quero ser uma mãe assim.

Beijinhos