domingo, 21 de março de 2010


Meus caros, ao contrário do que muitos dizem acerca do Alice no País das Maravilhas, eu gostei imenso. Fez-me sorrir do princípio ao fim do filme e, só por isso caro Tim Burton, os meus parabéns. Adorei o Chapeleiro Louco, está qualquer coisa de delicioso - Johnny, meu querido, nem tenho palavras para ti; já tens o meu número, liga-me quando quiseres vir a Portugal, cá estarei para te receber. Para mim, e falo agora directamente para ti (meu) Johnny, o Chapeleiro é a personagem chave deste filme, a mais bem conseguida, a maior responsável pelo meu «estado wonderland» a vê-lo.
Encontrei uma Alice muito bem interpretada, não fugiu ao meu imaginário e revelou-se uma boa surpresa. A Rainha Vermelha (sim, a Rainha de Copas dos livros) está hilariante com a sua grande cabeça, como só a Helen Bonham Carter sabe. O meu desdém vai para a Rainha Branca, que devia revelar-se resplandescente, luminosa e majestosa e que, para mim, apenas parece apagada e estranha. E as cores? Eu não vi o filme em 3D mas sim do modo tradicional e fiquei vidrada com todas as misturas de cores que o filme nos apresenta; em termos de fotografia e de todo o trabalho de imagem, está qualquer coisa de muito bom.
Mas note-se que, se alguém vai à procura de um filme típico de Tim Burton, ao jeito de "A Noiva Cadáver" ou "Estranho Mundo de Jack", não é nada disso que vão encontrar. Tem muito mais a onda Walt Disney do que Tim Burton, não deixando, no entanto, de desiludir. Mas fala-vos aquela que gosta do "Charlie e a Fábrica de Chocolate", tão criticado pelos admiradores de Tim Burton. E assim, dou-me por muito satisfeita com o dinheiro que gastei no Cinema Londres, que tem umas cadeiras moles que se rebaixam quando nos sentamos e no qual vi um filme pela primeiríssima vez.

2 comentários:

MAB disse...

EU AMEI AMEI AMEI e ainda mais quando eu dizia Olha agora ela vai beber um liquido e a pessoa que estava ao lado ficava a olhar para mim do género: como é que esta tipa sabe??? E eu orgulhosa de serem os desenhos da minha infãncia (note-se que tenho aparência de menina Alice, tipo miúda de 18 anos)

S. disse...

Eu adorei, e apesar de ter muito da Disney também acho que não deixa de ser um filme com muito do Tim Burton.

Beijinhos