quarta-feira, 31 de março de 2010

Ninguém me avisou que isto podia acontecer.


Ninguém me disse que podia chegar a uma altura da minha vida em que começaria a perder pessoas pelo caminho. Ninguém me disse que assim, sem mais nem menos, os amigos que eu julgava de sempre, simplesmente o deixariam de ser. Que iria olhar em redor e ver que as pessoas da minha vida estão dispersas, que tenho amigos separados, que não há um grupo certo de pessoas. Que as pessoas nos podem desiludir, deixar na mão, ir embora, desaparecer, tirar-nos o chão. E agora o que faço? Acho que tenho que ir fazer amigos por aí, porque daqueles que tenho, já são poucos os que não me f*deram à grande.

7 comentários:

Rita G. disse...

Apesar de não me conheceres pessoalmente, estou aqui:-) Bj

S. disse...

A vida não nos prepara para isso... mas infelizmente acontece tanto.

Beijinhos

E. disse...

Como te compreendo! Cada um seguiu o seu caminho e ficaram muito poucos! E sim... Estão dispersos! Senti-me muito triste por um tempo mas acho que estou a começar a habituar-me! Vamos as duas fazer novos amigos?!

Um Beijinho*

Miss me disse...

E., pois é, as pessoas começam a partir e a dispersar, mas aqueles que (supostamente) são nossos amigos, nunca deveriam partir. Conta comigo na busca de pessoas que queiram construir amizades!

S., gostaria de pensar que não acontece assim tanto. Para bem da minha sanidade mental.

Rita G., muito obrigada :)

Um beijinho

MAB disse...

Também a mim ...

Made in St Barth disse...

O meu caso foi diferente,fui eu que parti para vem longe, e perdi os meus amigos...
a vida prega-nos estas partidas....

Saskia disse...

Isso é tão, mas tão verdade, infelizmente..

Beijinho*